ByteBites – Homens Difíceis

A essa altura, vocês já devem saber que eu sou uma grande amante de séries. Além de assistir tudo o que é possível e, às vezes impossível, eu gosto de ler e me informar sobre. O primeiro livro que achei sobre o assunto foi “Homens Difíceis”do Brett Martin. Geralmente eu leio muito rápido, mas esse livro demorei mais porque me prendeu tanto que eu queria que nunca acabasse.

Séries como Breaking Bad, Família Soprano, Mad Men, Dexter, The Wire e Game of Thrones mostraram ao público e ao mercado uma nova fórmula para conquistar audiência – histórias mais complexas, com personagens multifacetados e politicamente incorretos aliadas a uma produção digna de cinema. ‘Homens difíceis’ não se limita às tramas dos seriados. Mais do que isso, conduz o leitor pelos caminhos da produção, acompanhando as importantes decisões, propostas, jogadas de sorte e coincidências que levaram à gênese e ao desenrolar dos programas que marcaram as últimas duas décadas. Entrevistando produtores, showrunners e personalidades, Brett Martin mostra que por trás de séries extremamente bem-sucedidas estão pessoas por vezes geniais, deploráveis, inspiradoras e megalomaníacas. Mais do que apenas relatos sobre bastidores, a obra busca ser um retrato de uma época que será lembrada como um divisor de águas na história do entretenimento mundial.

A cada capítulo somos apresentados ao mundo de uma série diferente. Séries famosas como Breaking Bad e Mad Men tem seus bastidores explorados.  Diferente do cinema, nas séries de televisão a figura de maior importância é o showrunner, o livro tem como foco o trabalho deles, desenvolvendo o conteúdo a partir de grandes exemplos como Vincent Gilligan (criador e showrunner de Breaking Bad).

Um dos pontos altos do livro é falar do processo de revolução que ocorreu na televisão. Para isso o autor utiliza grandes séries, que foram  responsáveis por ocasionar essa mudança, e explora todo o entorno delas. O autor relata como o showrunner David Chase abordou a HBO para fazer A Família Soprano, série em que o personagem principal é  um mafioso, uma das primeiras a criar um anti-herói como protagonista. Até hoje é considerada uma das melhores séries de todos os tempos.

A primeira parte da obra traz algo mais histórico. Vamos conhecer os primórdios da televisão e como a HBO mudou a maneira de se fazer TV. A narrativa é bem didática, não criando aqueles textos massivos e de pouco entendimento. Logo em seguida temos uma parte dedicada aos personagens. Cada vez mais complexos, nossos protagonistas deixaram de serem perfeitos para terem falhas, se tornando mais reais. Enquanto a primeira parte é focada na série Família Soprano e seu criador David Chase, agora o autor fala de The Wire e o showrunner David Simon e sua parceria com Ed Burns.

Por fim, temos o autor falando sobre a criação de novos canais,  como FX, a Showtime e a AMC, que se tornaram fortes concorrentes a HBO. Nessa parte temos enfoque nas séries Mad Men e Breaking Bad.

Homens Difíceis são showrunners, atores e personagens que formam o grande universo da televisão. O livro de  Brett Martin é leitura obrigatório para qualquer amante de séries e um guia para aqueles que querem seguir no rumo do entretenimento.

 

 

 

vitoriamollerke@gmail.com'

Amante de Game of Thrones, Supernatural, Mr.Robot, de personagens complexos e de tudo que tenha uma boa história. Mais Geek do que Nerd. Livros e filmes são paixões, mas séries são o grande amor da vida. Entre os pecados capitais o favorito é a gula. Escolheu o jornalismo pela pouca quantidade de números.

Deixe uma resposta