Arquivos B – Edgar Allan Poe

Tudo o que vemos ou parecemos não passa de um sonho dentro de um sonho.

 

.

No dia 19 de janeiro de 1809 nascia, em Boston, o homem que se tornaria um dos maiores escritores do gênero de terror: Edgar Allan Poe. Considerado o inventor do gênero ficção policial, Poe é muito conhecido pelo ar melancólico de seus texto, sendo o autor de grandes clássicos como o poema “O Corvo” ou o conto “O Barril de Amontilhado”.

Quando criança Edgar e seu irmão William Henry foram abandonados pelo pai David Poe. Além dos filhos, David abandonou a mulher que estava grávida da terceira filha do casal: Rosalie Mackenzie Poe.  A mãe acabou morrendo pouco tempo depois, de tuberculose, deixando os três irmãos órfãos.  Os irmãos acabaram se separando e Edgar foi acolhido por John Allan e sua esposa, Francis Allan.

John e Francis eram um casal rico de comerciantes, que residiam em  Baltimore na Virgínia. Apesar de nunca adotarem Edgar formalmente, acabaram por proporcionar ao jovem Poe uma excelente educação. Além disso,  Edgar recebeu o sobrenome do casal: Allan. A família passou alguns anos em Londres, mas acabaram retornando para os Estados Unidos no inicio da adolescência de Edgar.

Quando entrou na Universidade de Virgínia, acabou destacando-se nos estudos de Línguas Românticas, antigas e modernas, mas não demorou muito para abandonar a universidade.  Além de inquieto e indisciplinado, Poe também bebia muito e acabava envolvendo-se com muitas mulheres.

Em 1827, pouco tempo depois de ter abandonado a universidade, Poe lançou seu primeiro livro “Tomerlane and Other Poemas”. Dois anos depois, Edgar alistou-se na Academia de West Point, de onde acabou sendo expulsou por indisciplina. Por isso, brigou com o pai adotivo e como resultado teve a mesada que ganhava cortada.

A perversidade é um dos impulsos primitivos do coração humano.

 

 

Sem o dinheiro de John Allan para se sustentar, Edgar Allan Poe dedica-se a escrever para garantir seu sustento. Acaba tornando-se editor de uma revista de  Richmond. Passou a morar com uma tia viúva e sua filha: Virgínia Clemm. Virginia, com apenas 13 anos, e Edgar acabam casando-se  em segredo.

Virgínia Clemm

Tornou-se editor da revista Southern Literary Messenger , local onde podia publicar seus contos, poemas e críticas literárias. Ficou no cargo durante dois, mas acabou sendo demitido. Além disso, a esposa de Poe morreu de tuberculose pouco tempo depois, o que fez Edgar Allan Poe afundar ainda mais na bebida.

No dia 3 de outubro de 1849, Edgar Allan Poe é encontrado, nas ruas de Baltimore, usando roupas que não eram suas e atormentado. Passou quatro dias agonizando no hospital. Até que no dia 7 de outubro de 1849, aos 40 anos, Edgar Allan Poe morre.  A fonte oficial de sua morte nunca foi apurada, mas por diversas vezes foi atribuída ao  álcool, cólera, drogas, doenças do coração, raiva, suicídio ou tuberculose. Boatos que suas últimas palavras teriam sido “Senhor, por favor, ajude minha pobre alma.”

 

 

 

vitoriamollerke@gmail.com'

Amante de Game of Thrones, Supernatural, Mr.Robot, de personagens complexos e de tudo que tenha uma boa história. Mais Geek do que Nerd. Livros e filmes são paixões, mas séries são o grande amor da vida. Entre os pecados capitais o favorito é a gula. Escolheu o jornalismo pela pouca quantidade de números.

Deixe uma resposta