Investigação B – O Monstro de Milwaukee

Jeffrey Lionel Dahmer nasceu em Milwaukee, nos EUA em 28 de novembro de 1994. O”Monstro de Mailwaukee” cresceu em um ambiente hostil, com pais brigando diariamente. O pai era químico e muito ausente, a mãe variava entre sensível e tensa. Era uma garoto extremamente tímido, mas isso se agravou aos seis anos com o nascimento do irmão.

Com quatro anos o serial killer foi submetido a  uma cirurgia para remoção de duas hérnias de discos e isso acabou sendo um tanto traumático: Dahmer relatou que tinha sido enganado pelos médicos pois não havia sido avisado que “pessoas estranhas abririam e mexeriam em seu corpo enquanto dormia”.

Na adolescência Jeffrey apresentava aquele clássico sintoma de psicopatas: além de coletar animais mortos para “examiná-los” anatomicamente, também torturava animais vivos. Foi nesse período que Dahmer começou a beber até se transformar em alcoólatra. Sua primeira vítima foi Steven Hicks, um jovem que pedia carona. Steven acabou recendo um convite para ir até a casa de Dahmer, lá os dois tiveram relações sexuais. Na hora que Hicks ia sair, Jeffrey o acertou com um halteres na cabeça, estrangulou-o e depois o enterrou. O corpo da vítima nunca foi encontrado.

Além de desordem e embriaguez, Jeffrey Dahmer também já foi preso por se masturbar na frente de dois garotos.  Jeffrey gostava de escolher suas vítimas em bares gays. Lá abordava jovens garotos, oferecia dinheiro para levá-los ao seu apartamento para uma “sessão de fotos”. A sua vítima mais nova tinha apenas 14 anos e a mais velha 31.

O”Monstro de Mailwaukee”  fez um total de 17 vítimas.

Em 1991, ele finalmente foi pego. Uma de suas vítimas, Tracy Edwards de 32 anos, conseguiu fugir e encontrou dois policiais que faziam ronda pelo bairro. O jovem estava algemado e alegou ser vítima de uma tentativa de homicídio, levando os policiais até o apartamento de Dahmer. Jeffrey foi receptivo e educado com os policiais e não apresentou relutância em entregar as chaves das algemas, mas mesmo assim os policiais entraram no apartamento. Lá encontram fotos de cadáveres e partes de corpos humanos espalhados pela casa.

Dahmer sedava suas vítimas, estrangulava, tinha relações sexuais com os cadáveres e por fim praticava canibalismo: ele acreditava que ao comer partes de suas vítimas elas voltavam a viver em seu corpo. Em 1992, ele foi considerado mentalmente são e condenado a prisão perpétua, mas acabou tendo a cabeça esmagada por outro detendo e morreu a caminho do hospital.

A Darkside lançou o livro “Meu Amigo Dahmer”, foi escrito por colega de classe de Dahmer. O autor relata a convivência com comum que tinha com Jeffrey. Os dois estudaram para provas, mataram aula e jogaram basquete juntos. Somente anos depois o autor, Derf Backderf, saberia que seu colega de classe era um serial killer. O livro é uma HQ e foi adaptada em um flme, de mesmo nome, que deve estrear ainda este ano.

 

 

 

vitoriamollerke@gmail.com'

Amante de Game of Thrones, Supernatural, Mr.Robot, de personagens complexos e de tudo que tenha uma boa história. Mais Geek do que Nerd. Livros e filmes são paixões, mas séries são o grande amor da vida. Entre os pecados capitais o favorito é a gula. Escolheu o jornalismo pela pouca quantidade de números.

Deixe uma resposta